"FIRMITAS, UTILITAS et VENUSTAS" (Tríade Vitruviana)



quarta-feira, 27 de dezembro de 2017

NATAL, PÉROLAS E PORCOS

CristianismoConsciente
José Antonio Lemos dos Santos

     Não se trata da Família Pig do desenho na TV, e sim de nós mesmos, ditos humanos, cidadãos. As coisas em si são boas e belas, pérolas para benefício da Humanidade, mas caídas em mãos humanas é preciso sorte para que não virem lama. Parece que confundimos o barro bíblico que nos modelou com a lama fétida dos chiqueiros e por isso também busquemos a lama para nosso destino enquanto espécie, levando junto tudo o que tocamos. Temos uma notável atração pela porcaria.
     É difícil em pleno Natal iniciar um texto assim, em especial para quem às vezes é criticado justamente por ser otimista e esperançoso, condições aliás indispensáveis ao arquiteto e urbanista. Contudo, pensando bem, ao contrário do que parece, não existe ocasião mais propícia. O Natal ensina que a origem e destino do homem são divinos e não porcos, lembrando a chegada de Deus feito homem para nos ensinar a grande lição, o homem é filho de Deus, obra divina, criado para o bem, para o belo e para o justo. A cada Natal renasce essa esperança do reencontro com o divino e a certeza de ser esse o caminho.
      Enquanto isso, todos vimos o que foi feito da “Casa de Bem Bem”. Uma pérola da cultura mato-grossense, uma joia a ser conservada e reverenciada com carinho. Nada mais compatível aos porcos do que destelhar a casa em pleno período de chuva e parar a obra! Na certa a taipa socada exposta à chuva daria uma boa lama em pleno centro histórico de Cuiabá, área tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional por sua importância nacional.  E não adianta jogar a culpa nas porcas autoridades responsáveis. Tal crime só aconteceu porque somos complacentes com a porcaria deixando que ela avance em seu chafurdar Expresso minha indignação na rede social, escrevo um artigo, desopilo o fígado e fica por isso mesmo. Logo os porcos nos indignarão de novo. Se a cada avanço da porcaria tivéssemos uma reação de fato contundente e objetiva ela não avançaria. Nossa leniência também nos faz porcos, ao menos cumplices da porcaria que assola Cuiabá, e o país.
     Também assistimos complacentes ao absurdo da profusão dos cabos desativados pendurados nos postes da cidade. A porcaria é também aérea. Falam que a prefeitura não pode fazer nada porque não existe lei que obrigue as concessionárias a retirar os cabos obsoletos. Elas que já deviam ter rebaixado a fiação em muitas áreas da cidade agora querem usar nossa paisagem como lixeira. A mesma lei que proíbe o cidadão deixar seu lixo nos logradouros públicos não serve para elas? Presente do Tricentenário? Esperam que algum motoqueiro seja degolado por um desses fios atravessados pelas ruas? Depois virão as lágrimas de crocodilo pela vítima e as promessas de “providências  enérgicas” para que o fato não se repita, lágrimas falsas que o bom português traduz como “de hoje para trás, nunca mais.”  E fica tudo assim.
     Todos sabemos da podriqueira que virou nossa tão sonhada democracia, com os políticos chafurdando felizes às nossas custas. Às vésperas do Natal as câmaras de Cuiabá e Várzea Grande criaram o 13º salário para os vereadores. Falam que é legal mesmo afrontando a Moralidade, um dos princípios da administração pública no país. Pode? E o que fizeram com a Copa, a maior oportunidade de investimentos jamais vista por Cuiabá? Um retrato disso é o novo desbarrancamento da cabeceira da Ponte do São Gonçalo trajeto que se tornou indispensável a boa parte dos cuiabanos. Desculpem-me os porcos, hoje suínos, limpos, por compará-los aos que insistem em querer ser porcos, apesar de sua origem divina. Viva a esperança do Natal do Deus menino!

8 comentários:

  1. 10 Nota Dez. Artigo exemplar e irretocável que compartilho "in totum", com o maior prazer e considero lapidar a frase que eu apenas pluralizo porque são inúmeros: "tais crimes só aconteceram porque somos complacentes com a porcaria deixando que ela avance em seu chafurdar". Parabéns pelo artigo e desabafo sincero.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente somos poucos, o povo que gosta de pão e circo continuarão escolhendo os nossos governantes em troca de ninharias E assim nossa cidade vai sendo destruída e nossa história aos poucos vai se apagando.

    ResponderExcluir
  3. disse tudo. ver uma pessoa otimista como vc, tão desesperançosa com o presente é emblemático e retrata muito bem o que vivemos e sentimos.

    ResponderExcluir
  4. Aaaaaaaaaaaaaahhh José Antônio o que dizer?? Sempre fui otimista, mas confesso que ando desanimada com tudo.... e isso é péssimo. Sinto coadjuvante desses porcos! Que horror! Vou aproveitar esse período Divino, de renascimento para todos e pedir a Deus forças e luz para continuar.... e para continuar otimista, como sempre fui, acreditando que posso junto com muitos, como você, construir dias melhores.

    ResponderExcluir
  5. Maristella Carvalho29 de dezembro de 2017 03:55

    Parece que desta vez você foi muito duro! Ótimo! A verdade que nos liberta é aquela que não gostamos de ouvir! Por isso disse Jesus: "Conheca a verdade e ela te libertará!" Que bom que como Jesus você pegou no chicote... Tomara que suas palavras acordem as consciências adormecidas dos responsáveis pela porcaria e comecem - por fim! - a agir!

    ResponderExcluir
  6. Haaa, Outro dia passei por aqui e deixei um comentário :/
    Mas acho que deu algo errado pelo navegador que estava usando...
    Hoje não deixarei o mesmo texto, mas em resumo seus trabalhos são de extrema importância para nós, e estão sendo registrados por você e compartilhados por colegas e amigos.
    Cuiabá, o Brasil está passando por limpeza jamais vista!
    Ainda que a passo de formiga em muitas áreas, com vontade política as mudanças acontecerão mais rápidas.

    Como vc disse: Vamos trabalhar o futuro.
    Feliz Ano Novo - 2018!

    Malu.

    ResponderExcluir
  7. Triste fim para um novo começo....muitas coisas ainda estão por vir, vamos ver, perceber e conhecer, ao contrário de outrora que nada víamos, nada percebíamos e pouco conhecíamos. Estamos aos poucos despertando o gigante e assim que ele acordar a luta será inevitável, tudo isso é uma questão de tempo. O que nos resta é ao menos não nos cansarmos de nos indignar pois se um dia acharmos "normal" o futuro realmente não terá nenhuma expectativa de melhora e mudança.

    ResponderExcluir
  8. Que texto!!!! Não tenho nem o que comentar, só concordar 👏👏👏👏

    ResponderExcluir

Digite aqui seu comentário.